CUBO MÁGICO

SP recebe Campeonato Mundial de Cubo Mágico com quarenta países

  • Competidores disputam até domingo o torneio em 18 modalidades

SP recebe Campeonato Mundial de Cubo Mágico com quarenta países Foto: EFE/Sebastião Moreira

O colégio Etapa da capital paulista acolhe durante três dias os melhores da prática criada a partir do cubo inventado em 1974 pelo arquiteto húngaro Ernö Rubik.

A oitava edição do Campeonato Mundial de Cubo Mágico começou hoje em São Paulo com a participação de mais de 400 concorrentes de quarenta países que disputam até domingo o torneio em 18 modalidades.

Realizado no colégio Etapa da capital paulista, o campeonato tem duração de três dias e apresenta os melhores da prática criada a partir do cubo inventado em 1974 pelo arquiteto húngaro Ernö Rubik.

O estilo 3x3x3, o mais tradicional e que se apega ao projeto original do cubo de Rubik, teve no primeiro dia a final da modalidade com pés, vencida pelo brasileiro Gabriel Campanha, quem conseguiu desembaralhar os lados em 29 segundos e 991 milésimos.

Campanha, quem superou na final o polonês Jakub Kipa, declarou a Efe que seu resultado foi fruto de “treinar bastante” e apesar de estar distante do recorde mundial que ele mesmo detém, de 25,14 segundos, espera melhorar a marca em futuras competições.

O primeiro Mundial de Cubo Mágico aconteceu em 1982 em Budapeste, a capital húngara, em homenagem à sua criação oito anos antes.

A segunda edição foi feita apenas 21 anos depois, em 2003, em Toronto e depois prosseguiu com torneios a cada dois anos em Boston, Estados Unidos (2003), Budapeste, Hungria (2007), Düsseldorf, Alemanha (2009), Bangcoc, Tailândia (2011) e Las Vegas, Estados Unidos (2013).

“No Brasil temos torneios nacionais sempre com uns 150 participantes e esperamos, com o Mundial, ganhar mais visibilidade”, destacou à Efe Gabriel Cantanhede, do Comitê Organizador e quem reconheceu a vitória de Campanha pelo grau de dificuldade para resolver o cubo com os pés.

Em Las Vegas o grande vencedor foi o australiano Feliks Zemdegs, que resolveu o cubo 3x3x3 em 8,18 segundos e defenderá seu título na edição brasileira.

O atual recorde mundial do cubo Rubik tradicional é do americano Collin Burns, que empregou 5,25 segundos durante um torneio oficial realizado este ano em Doylestown, Pensilvânia (Estados Unidos).

“Quem iria pensar que após 41 anos centenas de jovens iriam a competir em São Paulo? Isso demonstra que o desafio de resolver o cubo sempre é atemporal”, declarou Rubik em um comunicado da organização.




Secciones: