COLOMBIA

Pnud apresenta relatório com recomendações para melhorar educação colombiana

  • Cerca de 21,5 % dos entrevistados indicam que a interação entre estudante e sociedade deve permitir aos menores desenvolver habilidades para buscar e produzir novos conhecimentos

Pnud apresenta relatório com recomendações para melhorar educação colombiana Foto: EFE/CHRISTIAN ESCOBAR MORA

O diretor do programa, Alfredo Sarmiento Gómez, ressaltou que a inclusão e participação da sociedade na educação dos menores é o eixo fundamental para otimizar a educação no país.  

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) apresentou hoje na Colômbia o relatório “Educação de qualidade para uma cidade e um país equitativo”, no qual sugere oito recomendações para melhorar o setor no país.

O estudo inclui entre suas recomendações conselhos institucionais, humanos, educativos e sociais, entre outros. Ele foi elaborado pelo Pnud e pela Secretaria de Educação de Bogotá como parte do programa “Missão qualidade para a igualdade”.

O diretor do programa, Alfredo Sarmiento Gómez, ressaltou que a inclusão e participação da sociedade na educação dos menores é o eixo fundamental para otimizar a educação no país.

“A educação é algo muito sério para deixá-la apenas nas salas de aula”, manifestou Sarmiento, que enfatizou a importância de um trabalho conjunto entre pais e filhos.

Ele também defendeu a ampliação da cobertura educativa em 100%, número que na atualidade se mantém no 98%.
Os dados são resultados de entrevistas realizadas com 10.355 mil cidadãos, entre pais de família, alunos, especialistas e professores.

Cerca de 21,5 % dos entrevistados indicam que a interação entre estudante e sociedade deve permitir aos menores desenvolver habilidades para buscar e produzir novos conhecimentos em um “equilíbrio entre o saber, o ser e o fazer” como primeira recomendação.

A segunda se reflete em um índice de 20,5 %, que indica a necessidade de fomentar habilidades individuais e coletivas que ajudem a escolher um projeto de vida, enquanto a terceira (16,9 %) pretende melhorar a educação em docentes para assim otimizar a educação infantil.

A necessidade que a sociedade reconheça a importância da educação para o desenvolvimento da mesma é o quarta recomendação, com 11,7 %, seguido, com o 10,4 %, pela opinião que o nível educativo do país se demonstra na participação social, política e econômica.

Em sexto lugar, os entrevistados citaram a realização de avaliações integrais que qualifiquem fatores emocionais e contextos territoriais, registrando, 6,8 % dos votos para este item.

Completam a lista de recomendações (6,5 %), o reconhecimento étnico, cultural e social.




Secciones: