EMPREENDEDORISMO

Laboratório de inovação do Facebook premia app desenvolvido por jovens de Heliópolis

Laboratório de inovação do Facebook premia app desenvolvido por jovens de Heliópolis (Foto: Zé Carlos Barretta/Divulgação Facebook)

O projeto é o primeiro do Facebook dentro do Brasil. Em novembro, foi anunciada a expanção também para o Rio de Janeiro

“Contribuir para transformar Heliópolis e região num bairro educador, promovendo a cidadania e o desenvolvimento integral da comunidade”. Essa era a proposta do Facebook quando inaugurou, na comunidade da Zona Sul de São Paulo, o seu primeiro laboratório de inovação no Brasil, em março deste ano.

A ideia dos organizadores era desenvolver o empreendedorismo local. No inicio do projeto, cerca de 90% dos moradores utilizavam a rede social, porém 86% dos 5000 comerciantes da comunidade não aproveitavam as vantagens que ter uma página no Facebook poderia trazer para seu negócio.

A iniciativa se tornou possível por meio de uma parceria com a Associação de Moradores de Heliópolis (UNAS). Foi utilizado, no projeto, um espaço com 15 computadores onde eram ministrados cursos em parceria com o Sebrae e o IAB Brasil.

Quase um ano depois, mais de mil pessoas foram capacitadas nas aulas, consultorias individuais e eventos em favelas. Em Heliópolis, 180 pessoas participaram do curso Facebook para Negócios e mais de 300 comércios foram atendidos pelo Facebook na Comunidade. O projeto atendeu bares, salões de beleza, mercados, imobiliária, estúdio de fotografia, projetos sociais, lojas de roupas, buffets, perfumarias, clínicas odontológicas, entre outros. Das 28 pessoas que se formaram em aulas de programação, 15 desenvolveram aplicativos.

Em evento realizado nesta segunda-feira (14/12), foi realizada o Prêmio FavelaApp, que desafiou os desenvolvedores a criarem novos serviços que pudessem levar benefício para a própria comunidade. O “Saúde na Comunidade”, que promete facilitar a vida dos moradores em Heliópolis quando precisarem de um médico, foi o primeiro colocado.

O app foi criado por cinco jovens que participaram do curso de programação oferecido pelo Facebook e a escola de programação MadCode. Depois de receber noções básicas de programação e aulas orientadas, Sarah Rodrigues, 19 anos, André Luis, 21 anos, Sandro Soares, 25 anos, Felipe Butslof, 18 anos, e Bruno Correia, 25 anos, desenvolveram um serviço para informar os moradores sobre as especialidades médicas disponíveis na rede gratuita de saúde do bairro. Os vencedores ganharam bolsas de estudos na escola de programação e robótica na MadCode e smartphones.

“As pessoas costumam ir sempre ao mesmo posto, que pode estar cheio. Levantamos todas as especialidades disponíveis em cada um dos postos e unidades de saúde para facilitar a vida das pessoas exatamente no que elas precisam”, disse Bruno Correia, um dos desenvolvedores do aplicativo ganhador.

“O objetivo do curso de programação, que levou à criação desses aplicativos, era incentivar os jovens desenvolvedores a oferecer soluções simples e práticas para a própria comunidade”, disse Patrick Hruby, diretor para micro e pequenas empresas do Facebook para América Latina. “Estamos muito orgulhosos pelo nível dos aplicativos criados em nosso Laboratório de Inovação, e felizes em premiar o trabalho Saúde na Comunidade”.

Em novembro, foi anunciada a expansão do Facebook na Comunidade para o Rio de Janeiro, em parceria com a Central Única das Favelas (CUFA). Na sede da associação em Madureira, foi instalado um Laboratório de Inovação, além da Facekombi, a central itinerante de capacitação que vai percorrer dez favelas, até junho de 2016, para ajudar empreendedores a aproveitar as oportunidades trazidas pelo Jogos Olímpicos no próximo ano.




Secciones: