FIFA

FIFA quer resgatar “valores do futebol” na América do Sul

FIFA quer resgatar (Foto: Juan Ignacio Mazzoni/EFE)

Gianni Infantino, presidente da FIFA, se reuniu com o presidente uruguaio para discutir a divisão da sede do mundial de 2030 entre o país e a Argentina

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, disse, na última quarta-feira de março (30/03), após uma reunião com o líder do Uruguai, Tabaré Vázquez, que o organismo que a entidade quer trabalhar com os governos da América do Sul para “iniciar projetos de educação, respeito no futebol e luta contra a violência”.

“Em abril participaremos da reunião da União de Nações Sul-americanas e colocaremos a ideia que surgiu de realizar encontros entre autoridades da FIFA e os governos da região para analisar e por na mesa alguns destas ideias”, disse Vázquez.

Nesse sentido, os temas citados pelo líder uruguaio estão vinculados à educação, para que os jovens que começam jogar ao futebol conjuguem seus estudos com a prática do esporte e a saúde, além de estimular a erradicação do dopping. A ideia é “trabalhar os princípios e valores que o esporte, e o futebol em particular, pode resgatar: o respeito, a tolerância pelo próximo, e o entendimento da ideia de que o futebol é um esporte e que ninguém está jogando a vida nem está em uma guerra. Que tudo seja apenas um festejo, como em algum momento o foi e em alguns lugares o continua sendo”, acrescentou.

Além disso, no encontro realizado em Montevidéu também se abordou a organização do Mundial de 2030 – quando se completam 100 anos do primeiro Mundial – que cogita-se ter duas sedes: Argentina e Uruguai. Infantino reiterou apoia a ideia, mas advertiu que ainda falta muito tempo e que a prioridade agora é “organizar todo o processo para o Mundial de 2026”.

Infantino também afirmou que está discutindo com a federação uruguaia a organização de um Mundial feminino Sub-17 em 2018, mas não deu mais detalhes.




Secciones: