CINEMA

Cinco filmes sobre gênios das ciências exatas para se inspirar

Cinco filmes sobre gênios das ciências exatas para se inspirar (Foto: reprodução)

Você também é dos que é péssimo em exatas mas, basta ver filmes sobre gênios da área que fica encantado? Você não está sozinho! Conheça cinco deles

Ah, as ciências exatas! Objeto de amor de uns e de medo para outros. Geralmente, a relação dos estudantes com elas é de amor ou ódio. Mas, mesmo quem não costuma se dar bem até com as operações matemáticas pouco complexas, às vezes, fica encantando com a matemática, física ou química. Principalmente ao ver obras de ficção (ou nem tanto) que mostram a trajetória de vida e de trabalho de gênios da área. E dentre elas estão os filmes!

Hollywood está repleto de longas que narram as histórias de vida reais de gênios da ciência. Vendo eles na telona, vivendo vidas comuns em muitos momentos e, em outros, sendo geniais, nos aproxima e faz com que os admiremos.

Confira, então, uma lista do EFE Escola de filmes que narram a trajetória de gênios reais da ciência.

Infinity: Um Amor Sem Limites (1996)

Neste filme de 1996, o ator Matthew Broderkick interpreta o físico teórico norte-americano Richard Feynman, ganhador do Nobel de Físca de 1965 por seu trabalho na eletrodinâmica quântica.

Porém, “Infinity: Um Amor Sem Limites” não foca exatamente em sua carreira na ciência. Baseado nos livros semi auto-biográficos “Surely You’re Joking, Mr. Feynman” e “What Do You Care What Other People Think?”, o filme privilegia a relação com sua mulher Arline Greenbaum, interpretada por Patricia Arquette.

Uma Mente Brilhante (2001)

Um dos filmes mais conhecidos do gênero, “Uma Mente Brilhante” narra a história de John Forbes Nash Jr. (Russel Crowe), matemático vencedor do Nobel e criador de teorias hoje utilizadas no mercado financeiro e em inteligência artificial.

Com inspirações no livro homônimo, o longa aborda as descobertas e também discute a esquizofrenia do gênio nascido em 1928. A obra foi multipremiada no Oscar de 2002, recebendo a estatueta de melhor filme, diretor (para Ron Howard), roteiro adaptado e atriz coadjuvante (para Jennifer Connely).

A rede social (2010)

Mais um sucesso de prêmios é o longa “A Rede Social”, de 2010, que levou o Oscar de melhor roteiro adaptado, edição e trilha sonora.

Neste filme, retrata-se a história de Mark Zuckerberg e sua grande criação: o Facebook. Com Jesse Eisenberg no papel principal, é mostrado o nascimento da maior rede social do mundo e, sobretudo, os problemas judiciais enfrentados por seu criador.

Apesar de ter sido uma grande produção, bastante premiada, o Zuckerberg de carne e osso, e outros desenvolvedores como Dustin Moskovitz e Eduard Saverin, não ficaram muito satisfeitos com o filme. ¯\_(ツ)_/¯.

A Teoria de Tudo (2014)

Este filme recente, de 2014, mostra o trajeto de um dos nomes mais conhecidos da física: Stephen Hawking. Interpretado nas telonas por Eddie Redmayne (que recebeu o Óscar de melhor ator por sua atuação), o filme mostra o desenvolvimento não só de seus estudos em cosmologia, mas também o desenvolvimento de sua doença (esclerose lateral amiotrófica) e como isto afetou sua vida pessoal.

Diferentemente do cado de “A Rede Social”, o filme, desta vez, agradou o homenageado, que inclusive permitou que os cineastas utilizassem sua voz sintética (e protegida por diretos autorais) na obra.

O Jogo da Imitação (2014)

Do mesmo ano que “A Teoria de Tudo”, este filme também foi premiado no Óscar de 2015: recebeu a estatueta de melhor roteiro adaptado.

“O Jogo da Imitação” descreve o trabalho de Alan Turing, matemático inglês que chefiou o trabalho de decodificação do Enigma, máquina nazista de codificar mensagens. A quebra da encriptação permitiu salvar milhões de vidas e criou os moldes do que seria o primeiro computador.

Além disso, o filme desenvolve o drama de Turing como homossexual, que, na época, era considerado um crime no Reino Unido.




Secciones: