ABANDONO ESCOLAR

Metade dos estudantes da América Latina não termina ensino médio, diz BID

Metade dos estudantes da América Latina não termina ensino médio, diz BID (Foto: EFE/José Granata)

Na América Latina, na faixa dos 20% mais pobres, somente 53% concluem o ensino médio; entre os 20% mais ricos, 82% concluem o ciclo

O grande desafio educacional na América Latina é combater a alta deserção escolar no ensino médio, que está próxima de 50%, afirmou à Agência Efe a venezuelana Emiliana Vegas, chefe do setor de Educação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“A região fez muitos avanços em termos de acesso à educação. Hoje em dia, quase todas as crianças em idade de estar na educação básica estão matriculadas. Onde temos um desafio é em retê-las no ensino médio”, explicou Vegas em entrevista em seu escritório na sede do BID, em Washington.

Vegas ressaltou que “50% dos jovens abandonam o ensino médio na América Latina antes de completar 12 anos de educação”.

Além disso, ela apontou a baixa qualidade do sistema educacional regional, como ficou claro no último relatório PISA, de 2012, no qual, dos 65 países participantes, “os oito países latino-americanos incluídos ficaram nos últimos 14 lugares”.

Na primeira colocação da região está o Chile, em 51º no geral, seguido por México (53º), Uruguai (55º), Costa Rica (56º), Brasil (58º), Argentina (59º), Colômbia (62º) e Peru (65º).

Há, no entanto, um elemento positivo, de acordo com a venezuelana, nesta lista. Ao participar destas pesquisas internacionais, cria-se “uma consciência de que este é um problema”, como no Peru, que foi o último colocado em 2012, e no Brasil.

“Esses países fizeram reformas, e já se veem melhoras”, ressaltou Vegas, que se mostrou esperançosa de que sejam registradas no relatório PISA do próximo ano.

“Embora ainda estejamos muito atrasados, estamos no caminho de melhora, algo promissor”, reiterou.

Os dados mostram que a deserção escolar é ainda mais elevada entre estudantes desfavorecidos. Na região, 53% dos 20% estudantes mais pobres concluem o ensino médio, enquanto 82% dos 20% mais ricos o fazem.

Vegas ressaltou que nas pesquisas realizadas pela entidade os estudantes latino-americanos indicam como principal causa desta elevada evasão “a falta de interesse e de relevância da escola”.

Por gênero, esta tendência é similar em toda a região, embora se mostre especialmente alta “entre as crianças no Caribe, e entre as meninas no México e na América Central, principalmente por questões de gravidez precoce.




Secciones: